Livro de Visitas E-mail Incluir em Favoritos
 
  Geografia
  População
  Cultura
  Política
  Economia
  Infra-estrutura
  História
  Símbolos Pátrios

Pesquisa personalizada

 
 
 
Mi Buenos Aires Querido| Argentina | Cultura
Arte

Influências européias permeiam a arte, a arquitetura e o estilo de vida dos argentinos. Porém, no campo da literatura predomina uma mistura cultural que deu origem a autores de estatura internacional como Jorge Luis Borges, Julio Cortázar, Ernesto Sábato, Manuel Puig e Osvaldo Soriano.

A Argentina é um importante pólo cultural, com seus inúmeros museus e galerias de arte, além de sua vigorosa comunidade teatral. O cinema argentino também alcançou estatura internacional e foi bastante usado como um veículo para exorcizar os horrores da Guerra Suja.

Convivem no país dois gêneros musicais típicos, como representantes de duas regiões diferentes: o tango, mais representativo de Buenos Aires que do resto do país, é o símbolo musical dos argentinos no exterior. Hoje em dia é uma música de culto que tem fiéis seguidores, embora não seja escutada habitualmente pelo grande público. O folclore é mais representativo do interior do país e tem como principais expoentes Mercedes Sosa, Horacio Guarany, Los Nocheros, Soledad, entre outros. O quarteto e a cumbia , originarios da província de Córdoba, começaram a ocupar um espaço dentro da música nacional.

Fora do âmbito dos gêneros tradicionais, encontramos o rock e o pop portenhos, representado pelos já emblemáticos Charly García, Luis Alberto Spinetta, Fito Páez e também por Gustavo Ceratti (ex Soda Stereo), Diego Torres, entre outros.

Esportes

O esporte mais popular na Argentina é sem dúvida o futebol e é o que desperta maiores paixões. Seus dois times mais importantes são os arquiinimigos Boca Juniors e River Plate.

Outros esportes em que os argentinos se destacam são: pólo (campeões mundiais), rugby (entre os 5 melhores do mundo), hockey feminino (campeãs mundiais), tênis, automobilismo, boxe, esqui, caça e pesca. Atualmente começam a ter presença todos os esportes de aventura e também houve um ressurgimento do basquete graças ao ídolo Manuel Ginobili (ou simplesmente Manu), campeão na NBA.

River
Boca
Alimentação

A carne de vaca é por excelência a base alimentar dos argentinos. O churrasco (asado) é a forma mais típica de prepará-la e constitui um verdadeiro ritual quando família e amigos se reunem nos fins de semana. Além dos bifes costumam comer salsicha (chorizo), rins (riñones), timo (molleja) e dobradinha (chinchulines): a famosa parillada mixta. Como acompanhamento, pão e salada. No dia-a-dia preferem bifes à milanesa por sua praticidade.

De presença tão acentuada quanto as carnes, a cozinha italiana e suas tradicionais massas (pasta) se destacam. A variedade é grande, sendo que os mais populares são o espaguete (fideos), nhoques e as deliciosas massas recheadas como sorrentinos, canelones e lasanhas. Sem esquecer a sempre salvadora pizza, que também conta uma grande variedade de sabores.

A cozinha tipicamente argentina (criolla) está representada nas empanadas - pastéis de massa leve que podem ser recheados com carne, frango, presunto e queijo, etc. Outro dos pratos mais típicos é o matambre, uma espécie de rocambole de carne recheado com pimentas, ovos e vegetais que pode ser servido frio ou quente. A cozinha regional também conta com variedades como o locro (refogado de milho e carne de porco) e a carbonada (ensopado de carne, legumes e arroz).

Em relação às bebidas, pode-se afirmar que os vinhos são tão populares na Argentina quanto o chopp é no Brasil. Por isso, há desde os chamados vinhos de mesa (versão econômica em Tetra Brick) até aqueles que consagram o país como um dos melhores produtores vinícolas do mundo.

No entanto, o mate - feito com uma erva verde que se toma como infusão - é a bebida mais típica. Para prepará-lo deve-se encher 2/3 da cuia com erva mate, colocar o cilindro (bombilla) e logo derramar água quente até a borda formando uma cobertura de espuma. Pode-se beber com ou sem açúcar.

Um drink característico do país é o clericó (conhecido como sangria no Brasil), uma espécie de salada de frutas em jarra, banhada em muito vinho e soda. É ideal para compartilhar com amigos.

Como sobremesa, o sorvete (helado) é o favorito. Boa parte das sorveterias mantêm uma preparação artesanal, à moda italiana, o que lhe confere um sabor distintivo.

O alfajor é um doce tradicional e muito popular na Argentina, que consiste em dois discos redondos de massa, com uma forma que lembra a um iô-iô, recheados geralmente com doce de leite e envolvidos por chocolate branco ou ao leite. Os mais famosos são os produzidos na cidade de Mar del Plata.

O café-da-manhã ou o lanchinho de fim de tarde típico dos argentinos são as chamadas facturas, nome genérico usado para designar os croissants (medialunas) e uma variedade de pãezinhos doces, alguns recheados de doce de leite ou marmelada.


buenos aires | argentina | imagens | tango | personagens | curiosidades | livro de visitas
. 1999-2011 - www.mibuenosairesquerido.com - Todos os direitos reservados
Anuncie em Mi Buenos Aires Querido