Mi Buenos Aires Querido

Uber em Buenos Aires: vale a pena?

Uber Buenos Aires 2017


Depois de muita expectativa, o aplicativo Uber foi lançado em Buenos Aires em abril de 2016, gerando grande polêmica como em todas as cidades do mundo onde foi desembarcando.

No caso da capital argentina, o novo sistema acertou em cheio um setor tradicional e bem estabelecido como o dos táxis. Os taxistas locais devem cumprir com diversas regulamentações, e em troca possuem uma série de benefícios como atualização frequente das tarifas por decreto, adicional de 20% na bandeira 2, adicional se o veículo for pedido com antecedência por rádio táxi, pagamento quase sempre com dinheiro vivo, além de relativamente baixas exigências em relação ao padrão dos veículos.

Poucos dias depois do lançamento do Uber em Buenos Aires, a justiça da cidade decretou que o aplicativo infringia as regulamentações locais e ordenou o bloqueio de pagamentos com cartões de crédito emitidos na Argentina. Atualmente, as opções para os usuários que não possuem cartão internacional são cartões virtuais pré-pagos como EntroPay e Payoneer ou, caso a versão do aplicativo permita, pagamentos em dinheiro (“efectivo”).

Enquanto a situação do Uber em Buenos Aires continuar sendo irregular, a recomendação para turistas e locais é viajar no assento da frente para evitar problemas com os taxistas. Pelo mesmo motivo, alguns motoristas do Uber preferem evitar ir ao aeroporto de Ezeiza.

Levando os diferentes aspectos em consideração, os principais pontos a favor do Uber são: praticidade para solicitar o serviço através do aplicativo, identificação do motorista, seguimento do trajeto via GPS, pagamento no cartão, além de carros mais novos que a média dos táxis (mesmo considerando que o Uber portenho só está disponível em sua versão mais básica, o Uber X). Em relação a preços, o Uber é normalmente mais barato do que os táxis, embora os valores possam variar bastante já que a tarifa final depende do tempo e da distância reais de deslocamento, além da demanda no momento específico em que o veículo for solicitado.

Dentre as alternativas que contam com aprovação governamental encontram-se a espanhola Cabify, um serviço similar ao Uber mas que só utiliza motoristas profissionais e possui tarifa predeterminada, e também a brasileira Easy Taxi, cujo aplicativo permite solicitar táxis comuns. Por outro lado, a prefeitura de Buenos Aires lançou no começo de 2017 um aplicativo oficial chamado BA Taxi, por enquanto disponível somente em sistema Android.

Uber em Buenos Aires: Comparação com outros serviços

Características básicas
ServiçoSituação legalMotoristasSegurança
TáxiRegulamentadoProfissionaisCarros padronizados
RemisRegulamentadoProfissionaisContratação por agências autorizadas
UberNão regulamentadoProfissionais e particularesDados do motorista no aplicativo
CabifyRegulamentadoProfissionaisDados do motorista no aplicativo
Easy TaxiRegulamentadoProfissionaisCarros padronizados e dados do motorista no aplicativo
BA TaxiOficialProfissionaisCarros padronizados e dados do motorista no aplicativo
Tarifas e formas de pagamento
ServiçoTarifaAdicionaisPagamentoReservas
TáxiTaxímetro*Bandeira 2 noturna* e adicional por rádio táxiDinheiro (alguns poucos aceitam cartões)Sim, via rádio táxi
RemisPredeterminada com base na distânciaNãoDinheiro (alguns poucos aceitam cartões)Sim
UberVariável com base no tempo e na distância reais da viagemTarifa dinâmica dependendo da demandaCartão de crédito internacional, Paypal, dinheiro (caso a versão do aplicativo permitir)Sim, mas só em alguns bairros
CabifyPredeterminada com base na distânciaNãoCartão de crédito nacional ou internacional, PaypalSim
Easy TaxiTaxímetro*NãoDinheiro (alguns poucos aceitam cartões)Não
BA TaxiTaxímetro*NãoDinheiro, cartão de crédito nacional ou internacionalNão

* Confira as tarifas vigentes de bandeira 1. A bandeira 2 vai de 10 da noite às 6 da manhã e corresponde a um adicional de 20%.


Compartilhe!


Se você já tiver viajado com algum desses serviços em Buenos Aires, conte a sua experiência nos comentários!

2 comentários sobre “Uber em Buenos Aires: vale a pena?

  1. Claudia Fonseca

    Muito obrigada pelas suas informações atualizadas. Há inúmeras postagens antigas na web que confundem os viajantes.
    Pelo que entendi, o Easy Taxi, após a suspensão em 2016, voltou a funcionar, correto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *